Confraria Netinho

17:24hs – Um dia desses eu recebi dois e-mails que me chamaram atenção por serem muito parecidos. Vieram de duas fãs, blogueiras e queridas, que escreveram prá mim pelo e-mail do blog.
Respondi os dois e-mails.
Coincidentemente, as duas comentavam sobre fatos relacionados a “OS OUTROS”.
Fatos que as deixaram tristes, decepcionadas, e incertas quanto ao que fazer ou a como agir com aquelas pessoas.
Muitas vezes em nossa vida as ações de outras pessoas, sejam elas conhecidas, desconhecidas, colegas de trabalho, amigos, parentes, etc, podem nos fazer sentir dentro de um verdadeiro inferno dantesco.

Segundo Sartre, na sua quarta punição eterna, o inferno são os outros.
E são mesmo?
Na minha opinião, esta questão está muito ligada à liberdade individual.
Está ligada à liberdade que você concede a si próprio.
Está ligada a quão livre você se permite ser.
E se há algo nesse mundo que facilmente pode nos subtrair liberdade, esse algo se chama “OS OUTROS“.

Os outros sempre estão e estarão por aí.
Por ali.
Por detrás das portas e das paredes.
Na escuta.
Aqui do lado.
Alguns, até dentro de nós.
Bons, maus, honestos, desonestos, corretos, incorretos, curiosos, vazios, de tipos diversos.
Queira ou não queira, desde o dia em que desembarcamos aqui, são os outros que nos servem de espelho.
São eles que, junto à nossa herança genética, nos desenham, nos esculpem, nos definem.
É no embate que travamos a todo instante com os acontecimentos e com os outros, que somos impulsionados a escolher.
E é o resultado desse embate e dessas escolhas que escreve o que vamos nos tornando.
Sem os outros, subtraídos do nosso convívio, praticamente não seríamos.
Ou seríamos um grande vazio, um quase nada.
Um ser não sendo.
Temos que conviver com isso então.
Com esse pequeno inferninho.
Uma Divina Comédia, mas esta, sem o paraíso.

Segundo Freud, se a natureza humana (envolvida pelo obscuro, pelo imprevisível e pelo descontrole) não tivesse seus impulsos controlados pela sociedade, nós viveríamos em extremo perigo e a civilização não teria a menor possibilidade de existir.
Segundo ele, “dono de um permanente conflito entre forças antagônicas existentes em seu interior”, o homem é um animal constantemente perturbado pelas obscuras intrigas irracionais promovidas em seu inconsciente. Já falei sobre isso aqui no blog. Estas forças são aquelas mesmas crianças traquinas, o id, o ego e o superego.
Somos todos portanto, segundo Freud, uns neuróticos mantidos sob controle.
Neuróticos em vários níveis pois não há um padrão único.
E pior, somos todos predispostos ao mal.
Dos outros, então, podemos esperar de tudo.
São com esses tipos que temos que conviver.

Como estamos todos incluídos nessa tipologia e nesse universo freudiano, o primeiro “outro” de quem devemos nos proteger somos nós mesmos.
Eu devo me proteger de mim mesmo em primeiro lugar.
Me proteger do meu próprio medo, da minha inconstância, da minha hostilidade, do meu egoísmo, dos meus desejos insanos, da minha curiosidade, etc.
Devo me proteger do que acho que não deve caber em mim.
Tendo feito isto, ou melhor, fazendo isto constantemente, posso começar a me proteger dos outros.

Se pararmos para observar, vivemos toda a nossa vida (ou parte dela, no caso dos mais atentos) preocupados com os outros.
Muitas vezes parecemos viver para eles, tão grande é a importãncia que damos ao que pensam e ao que falam a nosso respeito.
ACORDEM!!!!!
Viva a sua vida de acordo com a sua consciência.
Exerça o seu livre arbítrio.
E se precisar ser hopócrita, falso, omisso, com aqueles que merecem, seja!
E seja feliz!

É claro que, para isso e antes de mais nada, você deve buscar a sua independência.
Para conseguir ser o dono dos seus próprios passos e libertar-se da constante vigília perpetrada pelos outros, primeiro você tem que conseguir andar apenas com as suas próprias pernas.
A partir daí você realmente consegue “escolher“.
E podendo escolher livremente, você é.
O mais cedo que puder em sua vida, estude, trabalhe, conquiste sua auto-suficiência.
Muita gente não têm a consciência de que o momento em que se consegue a independência própria é o nosso primeiro nirvana possível, a nossa libertação dos outros.
Daí vem tudo o mais que é de verdade.

Os outros podem sim ser o nosso inferno.
Só depende de nós.
ACORDEMOS!

Obs: Comprou um carro novo, uma nova casa?
Está muito feliz por algum motivo, está sorrindo por dentro?
Está amando como nunca amou, apaixonado?
Ganhou na Mega Sena, herdou uma fortuna?
Tudo anda excelente com o seu trabalho, com a sua empresa, com os seus negócios?
Está mais do que feliz com os poucos amigos que tem?
Então não saia por aí alardeando estas coisas para o mundo.
Não ande por aí exibindo à tôa o seu carro novo, o seu amor, o seu dinheiro, os seus amigos, a sua felicidade.
Guarde tudo isso prá você.
E para aqueles de quem você tem a absoluta certeza do amor, da amizade e da fidelidade.
Normalmente, a maioria dos outros odeiam assistir à felicidade alheia.

43 Respostas para “O inferno são os outros?”

Giselle disse:
 

Puuutz… depois vou te mandar um e-mail. Parece que isso foi pra mim. Sábias palavras… como sempre!!!!!!

20 de maio de 2009 às 20:56
Danny Novaes disse:
 

Concordo plenamente nas suas observações, é impressionante que qd estamos bem e contamos isso para os “outros” tudo muda!! Hj conto nos dedos quem posso confiar! Bjksss

20 de maio de 2009 às 21:09
Fábio Enock disse:
 

DIfícil ter que aceitar que “os outros” podem até ser algém da família, estar do lado e nem percebermos. ALguns deles nem sabem na verdade que fazem o papel “dos outros”. O lance é seguir a vida com consciência do que faz e ligar o botão do”QSF”.

20 de maio de 2009 às 21:23
MJ disse:
 

Esperava por esse texto desde a gestação dele! Pensei até q nem o leria mais.Escreveria uma enciclopédia sobre o assunto, mas as palavras aí escritas fazem um bom resumo.Não me ligo em crenças de “inveja”, “olho gordo”, nada! Ninguém me ouve falar nisso, preocupar-me com essa existência. Simplesmente nem me ligo nessa existência que, a existir, n me toca, n deixo, n sinto, por mto q me digam q está ali, ou aqui, n me entra, n consigo sequer reparar-lhe nos resquícios!No q respeita aos outros, eles são, no fundo, a mão que embala o berço do nosso superego. Se tivesse que escolher uma palavra pra me definir, definir-me-ia como “livre”, porque me permito a sê-lo, talvez em demasia pros outros, talvez ainda pouco, para mim! A liberdade, em alguns casos, ainda dói – quando renego um sentimento forte, quando me afasto do ciúme que não estou disposta a alimentar. Felizmente são casos raros, mas ainda dói! Constituem barreiras no caminho da liberdade que se ultrapassam, às vezes, com dúvida: “não seria melhor ceder, neste caso?”, “não irei perder mais do que ganhar nessa constante vontade de ser livre?”. É maravilhoso SER DE ALGUÉM que ao mesmo tempo te deixe SER LIVRE – um namorado, um amigo, um pai, uma mãe e até um companheiro de farra! Estes últimos podem assumir um grande papel, quando permitem que a distância emocional existente te proporcione momentos fantásticos sem a dita repressão, sem saberes o que aquela pessoa gostaria queria que tu fosses, que tu fizesses. Freud disse também que toda a relação a dois é, na verdade, uma relação a 4 – eu apaixonada pelo fantasma de alguém, alguém apaixonado pelo fantasma que criou de mim. Essa construção, essa representação imbuída de crenças e expectativas não são mais do que uma outra manifestação do superego – essa criança sonsa que te faz pensar que não pensas o que estás a pensar :) . E vivemos livres nessa prisão!!!N sei se na tua passagem pela filosofia leste Rousseau. Sou apaixonadaaa e já li muiiito dele. É perfeito!!! O ideal de que a liberdade é a natureza humana, que somos livres quando nascemos, que somos puros e bons à nascença e corrompidos pela sociedade é perfeito quando bem explorado. E daria certinho de braços dados com o conceito de superego de Freud!Ainda preciso crescer mto nisso, mas já comecei há uns anos a construir a minha estrada para longe do aprisionante. Já olhei algumas vezes pra trás, mas nunca consegui vislumbrar-me num retorno…por nada, por ninguém!!!”E quais poderiam ser as correntes da dependência entre homens que nada possuem? Se me expulsam de uma árvore, sou livre para ir a uma outra” Jean Jacques Rousseau

20 de maio de 2009 às 21:33
 

Os OUTROS odeiam assistir a felicidades alheia, porque os OUTROS não sabem procurá-la como ela deve ser para si mesmo.Os OUTROS se preocupam muito com a vida dos OUTROS: palpitam nas coisas, nas fotos, nos gestos, nos pensamentos alheios, etc, não respeitando tais espaços.A invasão não moderada corretamente dos OUTROS na vida particular dos OUTROS, chega as vezes ser tão estúpida que quem se sente invadido pelos OUTROS, acaba ficando com uma fama de “grosso”, por defender o seu espaço pessoal.O texto me fez refletir sobre alguma situações que passei durante a semana passada.

20 de maio de 2009 às 21:36
 

Aprendi muito nos diversos meios profissionais e de “amizades” q pude estar, viver e conviver, e ainda estou apta a aprender sempre; Tudo q disse aqui tem fundamento, é complicado ter q lidar pisando em “ovos” algumas vezes, são realmente poucos aqueles q confio, mas esses poucos valem muuuito! Por mais independente q sejamos, a sociedade mostra sempre uma cobrança e eu coloco em prática uma frase q ouvi por diversas vezes de minha mãe: ” se vc olha para um lado e n gosta do q ver, vire-se e olhe para o outro!”"Don’t worry, be happy!”;D

20 de maio de 2009 às 21:45
 

Lindo vou tá fora por um tempo i nem vou podeer tar atualizada por aqui, + o CD PROMO tá muito massa viuu, parabénsss!!!!Beijos te amo de ++++;D

20 de maio de 2009 às 22:45
 

Netinho!Ontem passei por uma situação constrangedora e tem partes no seu texto que caiu como uma luva pra mim.Já tem um tempo q deixei de ser “a boazinha” e não me arrependo.Tive um professor q me disse q temos q ser pessoas boas pois “bonzinho é fdp”.Mil beijinhos cancerianos e tuuuuuuuudo de bom!!!!!!!

20 de maio de 2009 às 23:02
Pamela disse:
 

Perfeito, um dos melhores textos que já li aqui. Nada mais a comentar, nele já está dito tudo!Beijão e até dia 06/06!

20 de maio de 2009 às 23:19
 

Não precisa aceitar é só para seu conhecimento!!Todos comentaram as palavras e exemplos do texto, visualizando relacionamentos (amizade, namoro, colegas de trabalho, vizinhos, família,…). O difícil é encontrar-se aprisionada não pelos outros, mas pela vida. Falo por mim, que há 9 meses perdi meu Pai de forma trágica, desumana. Meu Pai tinha 80 anos em poucos dias faria 81, lúcido, saudável, praticava esportes, era um comerciante ativo, sempre trabalhou, comia de tudo adorava doce, chocolates, era brincalhão,…até que um dia veio uma criatura sem alma e sem motivo algum, a não ser o de “não gostar de idosos”, numa hora de pouca movimentação na rua, tirou a vida do meu Pai a pauladas, meu Pai ainda resistiu alguns dias na UTI, mas perdeu grande quantidade de massa encefálica e não resistiu. Todos os dias eu lembro isso como se fosse ontem, não consigo aceitar que esse bandido tenha conseguido destruir minha família de forma tão estúpida, por nenhum motivo; então isso me deixou com medo da vida, tenho medo de dormir, porque quando acordo tenho medo do dia, não sei o que me aguarda, tenho medo que aconteça algo com minha mãe, com meu esposo, com meus sobrinhos, com as pessoas que amo. Tenho medo da vida! Quero a todo instante te-los ao alcance dos meus olhos, esse bandido não só tirou a vida do Meu Pai como tirou a Paz da minha família. Netinho desculpe o desabafo, é uma terrível história para ser contada aqui. Não precisa aceitar!!Bjão…fique c Deus

20 de maio de 2009 às 23:19
 

“Conta a lenda que uma vez uma cobra começou a perseguir um vaga-lume.Este fugia rápido, com medo da feroz predadora e a cobra nem pensar em desistir.Fugiu um dia e ela não desistia, dois dias e nada…No terceiro dia, já sem forças o vaga-lume parou e disse a cobra:- Posso lhe fazer três perguntas?- Não costumo abrir esse precedente para ninguém, mas já que vou te devorar mesmo, pode perguntar…- Pertenço a sua cadeia alimentar ?- Não.- Eu te fiz algum mal?- Não.- Então, por que você quer acabar comigo?- Porque não suporto ver você brilhar…”Já te disse isso né minha amiga Pauline? Não precisamos de muito para sermos perseguidos,apenas nosso brilho próprio, pode gerar nos outros inveja e sentimentos negativos sem nenhum motivo substancial e aparente.Concordo com você mocinho!ACORDEMOS!!!Saudades bjo no coração.

20 de maio de 2009 às 23:23
 

Velho adorei o texto.. sempre esqueço de mim e fico preocupada com os “outros” as vezes esqueço ate de me amar…. isso eh fogo… me preocupo d ++…e sempre digo nãooo hj vou esquece dos outro e lembrar de mim…mais vira e volta acontece td de novo nunca aprendo…. =/ mais um diaa vou aprender..amei o texto msm…bjusss netinho…

20 de maio de 2009 às 23:23
 

Tem momentos em nossas vidas que nos marcam, e muito. Mas não com as boas lembranças, diferente do que é mais comum. De três anos para cá foi um desses momentos que me fez ver que a mim devo seguir, que a mim devo proteger. Aos outros, que trazem a sutil e camuflada toxina de uma fruta podre, deixo o silêncio, a dúvida, a curiosidade…de tudo aquilo que os nutre, e que os sufoca. E o principal: a distância (quando isso é possível). Exatamente por isso tomei a iniciativa de criar um blog, de manifestar este salto realizado, para mostrar aquilo que esses “outros” não gostam de ver: a nossa alegria, as nossas conquistas (materiais ou emocionais, oras). Exibicionismo isso? Claro que não, a estes outros que estão lá, dedicando o seu tempo para mim, para me acompanhar, me incentivar (e por que não criticar?) isso é um reconhecimento, uma recompensa (você deve sentir algo parecido por aqui, acredito). A realidade que este mundo nos proporciona, nos enriquece também e nos fortacele. Funcionou como um defensivo agrícola, daqueles aplicados em doses cavalares, sabe? E em cada postagem que faço, mais uma dose deste defensivo eu aplico! Só mostro as garras quando são necessárias (e com destino certo)! Esta é a lei da natureza. A dos outros, é a do desperdício (de energia).Para quem quiser, meu cantinho está sempre de portas abertas…é só clicar e entrar!Um abraço.Marcelo.

20 de maio de 2009 às 23:46
 

“Normalmente, a maioria dos outros odeiam assistir à felicidade alheia.” Putz não tem frase melhor pra tudo isso. LOVEE YOUUUUU!

20 de maio de 2009 às 23:49
Andréa Costa disse:
 

“Os Outros”Infelismente somos obrigados a conviver com eles.Mas como diz a canção “os outros são os outros e só”Beijos gato lindo!!!

21 de maio de 2009 às 0:01
 

Netinho, você é Sensacional! Todas suas colocações são perfeitas, principalmente quando diz: “”esta questão está muito ligada à liberdade individual”" e “”Os outros podem sim ser o nosso inferno.Só depende de nós.ACORDEMOS!”" Tudo só depende de nós! Caiu como uma luva, na hora certa. Beijos…

21 de maio de 2009 às 0:22
Lorraine disse:
 

Não smas o que fazer…Estou ouvindo “Aparências” e não aguento mas chorar…tô triste pra caramba.OBS: Quase que nos encontramos no aeroporto na segunda 18, foi por pouco. Estava aí na terrinha, fui passar o final de semana. Que pena não te encontrei…Bjs da sua eterna Fã PentelhaLorraine – RJ

21 de maio de 2009 às 1:03
EX---esposa disse:
 

HOJE TAMBEM RECEBI UM EMAIL QUE MOSTRA DO QUE “OS OUTROS” SAO CAPAZES. EH IMPRESSIONANTE COMO EXISTEM PESSOAS QUE ACHAM QUE PODEM SAIR POR AI SEMEANDO A DISCORDIA, OU PELO MENOS TENTANDO, E QUE AINDA, MESMO APOS ATO DE TAMANHA BAIXEZA, SE DIZEM AMIGAS, LEAIS E DIGNA DA AMIZADE DE ALGUEM. AMIZADE??? ISSO EH ALGO QUE SE CONQUISTA E DEVE SER MINUCIOSAMENTE TRABALHADO E CUIDADO. ALGO QUE AS VEZES SENTIMOS O TEMPO LEVAR E FAZEMOS DE TUDO PARA MANTE-LA E QUE TAMBEM EM MUITAS OCASIOES NEM NOS DAMOS CONTA DE QUE NAO ESTAMOS DANDO A VERDADEIRA IMPORTANCIA QUE ELA MERECE, DAI O TEMPO E A VIDA A LEVA E VOCE NEM SE QUER LUTOU POR ELA. A MUITO TEMPO ATRAS (9 ANOS) ME ACONTECEU ALGO BEM ASSIM, SOFRI E ME LAMENTEI, MAS, TAMBEM PENSEI QUE SE FOR VERDADEIRA VOLTA E VOLTOU, ME FEZ A AMIGA MAIS FELIZ DO MUNDO. TAMBEM VOLTOU NA HORA CERTA, QUANDO EU TAVA PREPARADA PARA DA-LA O SEU VALOR MAIS DO QUE MERECIDO, O AMOR ….E CUIDAREI BEM DELA, CUIDAREI PARA QUE NADA NEM NIGUEM A LEVE NOVAMENTE, POIS, ESTA EH DE UMA LEVEZA TAO GOSTOSA, QUE ME FAZ BEM, “ME ACALMA, ME ACOLHE A ALMA E ME AJUDA AVIVER”. NAO SAO TODAS AS PESSOAS QUE SAO CAPAZES DE DESFRUTAR DE SENTIMENTOS ASSIM, SENTIMENTOS VERDADEIROS. INFELISMENTE EXISTEM PESSOAS QUE PASSAM A VIDA DANDO MURRO EM PONTA DE FACA E INSISTINDO SE MOSTRAR O QUE NAO SAO, OU PIOR, O QUE NAO TEEM CAPACIDADE PARA SEREM….DESEJAR SER ALGUEM PARA UM OUTRO ALGUEM EH UMA COISA, POREM, SER CAPAZ DE MERECER ISSO EH COMPLETAMENTE DIFERENTE E LOUCOS PERDIDOS SAO AQULES QUE INSISTEM EM PROVAR COISAS BOAS USANDO DE ARTIFICIOS OBSCUROS PARALELAMENTE. QUANDO SE SEMEIA O BEM E PROVAVEL QUE VC COLHA O BEM. AGORA SE VC USA DO MAL PARA COLHER ALGO, EH MAIS DO QUE EXATO QUE IRAS SABOREAR DESTE AMARGO GOSTO CHAMADO TRISTESA.QUANDO SE FALA EM NAO MOSTRAR SUA FELICIDADE A TODOS, ESTAMOS AI NOS REFERINDO AOS INVEJOSOS, ESSES QUE NAO PENSAM DUAS VEZES ANTES DE PERDEREM UM TEMPO DE SEU DIA, ESSE QUE PODERIA SER USADO DE MANEIRA BEM PROVEITOSA E SADIA, PARA ATACAR MEDILCRIMENTE A FELICIDADE ALHEIA.” A INVEJA EH O INFERNO DA ALMA”PESSOAS DAO O QUE ELAS TEEM PARA DAR. MEUS AMIGOS (POUCOS), COMO MEU AMOR AMADO E MARIDO, MINHA FILHA MARAVILHOSA, RAZAO DA MINHA EXISTECIA (HOJE NAO PRECISO MAIS ME PERGUNTAR POR QUE EU VIM AO MUNDO,POIS, O MAIOR E MAIS LINDO MOTIVO E ELA) MINHA MAE E MEU IRMAO, MINHA FAMILIA…ME DAO TUDO O QUE HA DE BOM E ASSIM RETORNO PARA ELES… . JA PESSOAS QUE PASSAM MAGOA, REVOLTA, INVEJA, MENTIRA, DISCORDIA … SAO ESSAS ALMAS PEQUENAS E INFERIORES QUE APESAR DE NAO MERECERM IMPORTANCIA OU ATENCAO, CONTINUAM POR AI SEMEANDO OU MESMO TENTANDO SEMAR INFELICIDADE POIS EH SO ISSO QUE ELAS TEEM P DAR E EH ISSO QUE ELAS ABSORVEM PARA O “SEU MEDILCRE EU” DIA APOS DIA.A ALGUM TEMPO ESCREVI ALGO A MEU RESPEITO QUE SAIU ATE SEM MUITO CUIDADO NA ELABORACAO DO TEXTO, E AO LER AQUI NO BLOG SOBRE “OS OUTROS” ACHEI QUE TEM MUITO A VER E COPIEI P CA. “EU”Mostro a todos o q sou…Cada um com a sua interpretacao do meu eu……Nao sou perfeita, claro, quem e????Minha maior virtude e nao ser falsa…ahhh nao sou mesmo e detesto pessoas hipocritas……Falo o q penso e sei q na maioria das vezes nao deveria…Amo intensamente pois como diz a musica”e preciso amar as pessoas como se nao houvesse amanha….”AMO A VIDA,,,meus amigos, minha familia……mato e morro por eles!Acredito q o paraiso eh o lugar abstrato da alma q podemos habitar quando nos sentimos felizes…hoje posso dizer: TO FELIz………Nao perco tempo com quem ou o que nao vale a pena……tenho sede de viver e SOU MAIS EU -Voce deve ser + vc tambem…procure o tal paraiso!!!

21 de maio de 2009 às 5:10
 

PERFEITO O TEXTO.(a unica coisa que posso dizer a respeito)”Eu vivo a minha vida do meu jeito, do jeito que quero viver, e não permito que ninguém se meta nisso.Faça o mesmo.Não é novidade prá ninguém que felicidade incomoda.Seja feliz e pronto!”Certa vez uma pessoa me disse isso , é a pura verdade.Cada dia mais Te amo !

21 de maio de 2009 às 5:21
EX---esposa disse:
 

Ana Paula Freitas, apos, submeter meu comentario, li o seu…muito chocante…. No meu ver, nao eh a vida que nos apronta uma dessa… sao “os outros” esses que fazem parte dela, da vida…A VIDA pode ser linda sim, mas, infelismente estamos a mercer dos “outros”. Muito forte o que vc falou aqui, como aconteu,….chorei…por vc na posicao de filha, porem, chorem mais ainda por ele, por pensar no momento dele ali, sozinho, sofrendo com a dor e sem saber o por que de tudo …que Deus acalente a alma dele e alivie a tristeza, revolta e dor do coracao de voces.

21 de maio de 2009 às 5:27
Netinho disse:
 

Minha gente, muito bons os comentários.Ex-esposa, perfect words!

21 de maio de 2009 às 6:28
EX---esposa disse:
 

PERFEITAS SAO AS SUAS QUE FAZEM COM QUE NOS LEITORES ENTENDAMOS A MENSEGEM AO PE DA LETRA. VIR OA NOSSO BLOG TODOS OS DIAS NAO EH APENAS UMA QUESTAO DE ACOMPANHAR O ARTISTA NETINHO, MAS, SIM PRINCIPAMELTE UMA TROCA DE OPINIOES TU TENS O DON DE PROVOCAR NOSSAS EMOCOES, MESMO QUE MUITAS VEZES ESTAS ESTEJAM ADORMECIDA. EH BOM FALAR DE COISAS REIAS DA VIDA. SERIA BOM QUE SEUs PENSAMENTOS FOSSEM LIDOS E ABSORVIDOS POR MAIS GENTE, PRINCIPALMENTE POR AQUELES QUE VIVEM EM UM MUNDO IREAL, DISTANTE E SEM SENTIDO…OUVI UM FRASE QUE GOSTEI MUITO; ” Everyone is gifted – but some people never open their package…..ou seja, todos somos presenteados, porem, algumas pessoas nunca se disfazem das sua embalagens… Ao inves de se fixar em embalagens, algumas pessoas deveriam preocupar-se com o pricipal que o presente da viver.

21 de maio de 2009 às 7:13
EX---esposa disse:
 

E LA VAI MAIS UMA…POIS EH, TO SEM SONO, PENSANDO NA VIDA E REFLETINDO…ACHO QUE ATE UM POUCO DEMAIS.GOSTEI DEMAIS DE LER ISSO TUDO, COMO JA FALEI….GOSTO, AMO SEU JEITO RASGADO E INTENSO DE FALAR SOBRE COISAS. VC FALA SEM USAR DUPLO SENTIDO OU MEIAS PALAVRAS QUE INDUZEM AS PESSOAS A NADA MAIS DO QUE A DUVIDA DE, SERA QUE ERA ISSO QUE ELE QUIZ DISER??? OU SERA AQUILO? …GOSTEI PRINCIPALMENTE DA PARTE"Temos que conviver com isso então.Com esse pequeno inferninho.Uma Divina Comédia, mas esta, sem o paraíso"*INFERNINHO-SEM RETORNO, APENAS DESVANTAGENS PARA QUEM OS PROVOCAM*PARAISO-PARA POUCOS, MUITO POUCOSE AI VAI MAIS UMA QUE LI E GRAVEIThere comes a time in life when you have to let go all the pointless drama & the people who create it & surround yourself with people who make you laugh so hard that you forget the bad and focus solely on the good. After all, life is too short to be anything but happyCHEGA UM TEMPO NA VIDA QUANDO VOCE TEM QUE DEIXAR IR (OU AFASTAR) TODO DRAMA SEM BASE (OU SENTIDO)E AS PESSOAS QUE CRIAM ISSO, E SE CERCAR DE PESSOAS QUE FACAM VOCE SORRIR TAO FORTE (INTENSAMENTE) QUE FACAM VOCE ESQUECER O MAU E FOCAR-SE EXCLUSIVAMENTE NO BOM. ALEM DISSO TUDO A VIDA EH MUITO CURTA PARA SER NADA MAIS DO QUE FELIZ.PEGUEI ESSA FRASE NO ORKUT DE UMA GAROTA QUE RESIDIA NA CIDADE VIZINHA A QUE RESIDO E FALECEU NUM ACIDENTE DE CARRO AOS 20 ANOS NA AVENIDA POR ONDE DIRIJO SEMPRE QUE SAIU DE CASA> JOVEM E CHEIA DE VIDA, ATE POR ALGUNS MAL INTERPRETADA PELO SEU ALEGRE E ESPONTENIO MODO DE VIVER E GOZAR DA VIDA.

21 de maio de 2009 às 7:40
Chelle disse:
 

Adorei o texto”Os Outros” infelizmente sempre estão no nosso caminho,como a nossa felicidade incomoda essas pessoas !!!”Quero sempre poder ter um sorriso estampado em meu rosto,mesmo quando a situação não for muito alegre… * E que esse meu sorriso consiga transmitir paz para os que estiverem ao meu redor. * Quero ter a certeza de que apesar das minhas renúncias e loucuras, alguém me valoriza pelo que sou, não pelo que tenho… * Que me veja como um ser humano completo, que abusa demais dos bons sentimentos que a vida lhe proporciona, que dê valor ao que realmente importa, que é meu sentimento… E não brinque com ele. * E que esse alguém me peça para que eu nunca mude, para que eu nunca cresça, para que eu seja sempre eu mesma!!!”beijo meu menino lindooo!!!cada dia te amo mais :)

21 de maio de 2009 às 12:45
Dany Mira disse:
 

Nunca vi um blog tão completo como esse, onde vc :chorarise emocionaaprendetroca experiências,etcEnfim, aqui é um lugar q qdo chego me acalmo e que com suas palavras Netinho e dos nososs amigos blogueiros, me fazem acreditar na vida e seguir sempre em frente!!!Obrigado a todos!!!

21 de maio de 2009 às 14:09
 

Jardineiro querido.Mais uma vez fazendo a coisa certa, na hora certa, hein….PERFEITO.”Seja feliz, aja de acordo com a sua cabeça e enfrente as consequencias disso pois isso é que é viver!”…..Te amo sempre e para sempre!Saudades.Beijos, beijinhos e beijocas no seu coração.

21 de maio de 2009 às 23:24
Grazi Louzada disse:
 

Perfeitoooooo, se todo muito se desse o trabalho de tomar conta da sua própria vida melhoria muito esse mundo, pois já é tão complicado cuida da nossa vida…”Os Outros” sempre serão pessoas vazias pois não terão como conta as suas vivencias porque não viveu só estavam preocupados o tempo todo em olhar a vida do próximo. Bjuuusss te adoro muito

21 de maio de 2009 às 23:55
 

Ana Paula, liberte-se do seu luto, até hoje sinto muito o que aconteceu com seu pai, não temos palavras para definir tamanha barbaridade, mas você precisa seguir, viver… Acredito que você, sua família e até nós com quem você compartilha tal fato, aprendeu algo, talvez de se proteger mais, talvez de valorizar mais nossos queridos, cada um aprende uma coisa… Netinho foi muito sábio nas palavras e infelizmente teremos que conviver com “os outro”, nunca estaremos himunis ao sofrimento né? Mas precisamos nos libertar, não é fácil, mas precisamos seguir… Na minha opnião, o inferno não são os outros, o inferno é a maneira de como queremos levar nossa vida… se queremos seguir com lealdade, com amizade, com verdade, etc… ou se queremos seguir com mentiras, com inveja, com discordia, com falsidade… pra tudo há um preço!!!

22 de maio de 2009 às 3:09
 

Que forte!!! Concordo com tudo o que vc escreveu, só é difícil mesmo aprender a ter essa postura diante da vida, de não se importar e não viver para os outros, não que estejamos nos lixando pra eles, mas pq precisamos aprender a viver pra nós menos, sem deixar que os outros nos usurpem o livre arbítrio e o direito a felicidade. É dificil dosar td isso, às vezes aprendemos a duras penas, mas quando conseguimos, a recompensa é magnífica.

22 de maio de 2009 às 14:20
 

Depois de ler os outros comentários me deu vontade de postar mais um…Imagine se alguém, que você simplesmente não conhece, (em uma bela manhã de outubro, em meio a uma grande comemoração em seu local de trabalho, na primeira vez que vc realmente se sente feliz em semanas, depois de quase ter perdido a sua mãe, única família que vc tem, e vê-la finalmente reagindo)com um único telefone, destruísse a sua vida. Aconteceu comigo. Por inveja de mim e vingança por eu ter aquilo que ela queria. Mentiras, intrigas e verdades distorcidas detonaram meus sonhos, meus planos, meu passado e junto as minhas recordações. Macularam toda a minha vida, que era perfeita, eu sei q vc vai dizer q isso não é possível, mas sim, minha vida era perfeita. Cai em depressão, fiquei de cama por quase um mês, adoeci física, mental e emocionalmente. Esse carnaval foi o pior de todos, fui a Salvador sabendo que vc me alegraria, mas nem vc foi capaz de me fazer sentir melhor. As vzs sentia vontade de chorar e ia pra trás do bloco fazer isso, falei com poucas pessoas. Só agora, de abril pra cá, volto a me sentir bem. Decidi que eu não mereço tanto sofrimento, e que não vou permitir que mais ninguém faça isso comigo. Os outros são só os outros e eu serei sempre mais eu.

22 de maio de 2009 às 15:09
Netinho disse:
 

Ana Paula, Rafaella, Amanda e todos,a vida tem dessas coisas e precisamos enfrentar tudo com a cabeça levantada. Faz parte de estarmos aqui aprendendo.Um forte abraço a todos.

22 de maio de 2009 às 16:27
 

Netinho, Ex – esposa, Kallenya e Rafaella!Mto Obrigada pela força e carinho!!Deus abençoe vcs!!Bjs…

22 de maio de 2009 às 18:42
Hanna disse:
 

gatão, vc já está contratado para ser meu acessor em minhas sessões de terapia,viu?bjus

23 de maio de 2009 às 0:36
Beto Macedo disse:
 

Rapaz não sabia desse lado filosófico de Netinho. Muito profundas suas colocações nos fazem refletir bastante.Um abraço do eterno fã,Humberto MacedoBrotasSalvador.

23 de maio de 2009 às 3:48
Netinho disse:
 

Pauline, precisamos conversar.Ex-esposa, love you. Te ligo esta semana.Humberto Macedo, cursei Filosofia por 2ois anos e meio na UCSAL e sempre que posso estou lendo a respeito da matéria.Hanna, tá aceito. Ainda estamos com o sabor daquele churrasco que vc e Emerson fizeram prá gente na samana passada. Tem mais pão de alho engordante aê?? Bjão.Ka, socaka, socaka, socaka, hehehe…Grazi, Jana, Dany, Chelle, Lorraine, Mirela, Andréa, Eliane, Dayse, bjão a todas.Valeu gente, ótimas mensagens e comentários.

23 de maio de 2009 às 5:52
Ariela disse:
 

Fantástico este texto e este tema.Normal para o que vc escreve! Já disse mil vezes e repito que amo lê-los.Hoje, com essa leitura, refleti mais um pouco sobre a minha vida, minhas escolhas, meu jeito, minhas conquistas…To te mandando um -e-mail.Obrigada por isso!love

23 de maio de 2009 às 13:41
 

O espaço que damos aos outros na nossa vida é responsabilidade nossa. Escolhemos a dimensão e o tamanho que vamos dar a essas interferências, permitindo que se tornem pequenos ruídos ou verdadeiros trovões em nossos ouvidos. Sartre fala da má fé, quando para fugirmos da angústia diante da escolha, fingimos não escolher e aí atribuímos aos outros, ao destino, a Deus…as nossas próprias escolhas. Segundo ele, “somos condenados a ser livres” e como é bom saber disso.Ah! Se toda condenação fosse essa…: )Um Beijo Comandante.

24 de maio de 2009 às 3:33
 

Precisamos. ;) beijoos

24 de maio de 2009 às 4:16
Sra Ivana disse:
 

Eu adorei esse texto, Netinho.Mas não acho que saberia comentar à altura…tomaria taaanto espaço…Abraço grande:-)

25 de maio de 2009 às 19:45
JOYCE BARRETO disse:
 

Mais uma vez fico impressionada com a capacidade que vc tem de buscar lá no fundo palavras,temas que nos fazem refletir e que são a mais pura verdade!Olha Netinho,eu mesma sou uma vítima dos “outros”,pessoas falam de mim como se eu fosse um monstro pelo fato de eu namorar meu primo,falam como se isso fosse um crime…Tem uma pessoa em especial que fez e continua fazendo de tudo para nos separar,mas nosso amor fala muito mais alto e não nos deixamos abater por isso.Infelizmente até o amor verdadeiro incomoda muita gente…

28 de maio de 2009 às 1:54
marquinho disse:
 

netinho,adoro seu trabalho continui,detonando,moro en campina grande, aceite meu comentario,queria que voce colocase no seu repertorio 4 musicas massa,beija-me,tauâ,par de brinco,e a mais massa de todas indecisao,eu ficaria muito feliz se isso acontecese,te acompanho a muito tempo,e tenho toda a sua colecao,valeu cara um abraço de marquinho.seu fâ.

03 de junho de 2009 às 21:16
 

Cada dia lembro mais desse texto …Ainda precisamos conversar. ;)

06 de junho de 2009 às 23:25
arlene disse:
 

Netinho adorei essa reflexão parece que hoje você falou tudo na minha vida ao seu lado, que os outros criticam e eu cada vez o amo mais e já são 17 anos.beijos arlenet

04 de outubro de 2009 às 18:23

label
label
Facebook
2010 - 2012. Netinho. Todos os direitos reservados.
Agência Digital: Click Interativo Multimídia | Agência Digital
Click Interativo